Especiais
“Hope” | Uma exploração ao culminar da Guerra Fria

"Hope" deixa a sua marca na AMC, com a exibição de novos episódios que nos levam de regresso até ao período da Guerra Fria.

Durante quase 45 anos, o mundo viu-se envolto naquele que se tornou no período com mais tensão geopolítica da história. A exploração desta era histórica foi o foco da indústria do entretenimento durante a década que se seguiu, mas há muito que estes enredos foram colocados de lado.

Com início em 1947, este período repleto de altos e baixos teve início devido à disseminação dos poderes nucleares, e levou à ascensão da espionagem e à introdução do conceito de "destruição mútua garantida", algo que eventualmente levaria à ilusão de paz.

Em 1991, a Guerra Fria chegou ao fim, e com a sua queda veio o desmantelar de muitas forças de espionagem. A maioria dos membros destes grupos foram forçados a regressar a vidas normais, enquanto outros foram integrados em outras redes de espiões.

Nadia, a figura central de "Hope", surge na história da série russa como uma dessas figuras. Crescendo num mundo em conflito, ela é treinada para a violência e ao mesmo tempo é forçada a viver uma vida mundana. Com um passado trágico e traumatizante, Nadia vê-se dividida entre a sua vida doméstica e a vida profissional.

A sua família, que desconhece as suas origens, é a principal fonte de sanidade de Nadia, mas também o principal foco da sua preocupação. Com um crescente desejo em abandonar a sua vida paralela e sombria, a ligação entre as suas duas vidas começa a tornar-se mais forte e perigosa para aqueles que tanto ama.

Os novos episódios de "Hope" chegam todas as segundas-feiras, pelas 21h10, só na AMC.

O elenco da série conta com Viktoriya Isakova (“To the Lake”), Aleksandr Kuzmin (“Hypnosis”), Aleksey Morozov (“O Corvo Branco”), Veronika Kornienko (“Ulitsa”), Asya Gromova (“257 Reasons to Live”), Aleksey Grishin (“No Escapes”), Timofey Kreslo, Aleksey Guskov (“Políticos Não Se Confessam”), e Yuliya Melnikova (“An Ordinary Woman”).