“The Terror: Infamy” balança a história real com o terror sobrenatural

Com novos episódios a chegarem à AMC todas as segundas-feiras pelas 22h10, “The Terror: Infamy” promete arrepiar até as audiências mais fortes.

Esta nova história explora um dos períodos mais perturbantes da humanidade, a Segunda Guerra Mundial. Inspirada pelo terror japonês acompanha uma família aprisionada num campo de internamento dedicado ao povo de ascendência asiática. É aqui que decorre a maioria da história, onde uma série de mortes inexplicáveis assombram a população e ameaçam revelar segredos já esquecidos.

Os criadores seguiram a ideologia da primeira temporada, que acompanhou uma expedição real ao Polo Norte, não abandonando o foco das personagens centrais da história e o seu desenvolvimento. A recém-chegada segunda temporada é baseada numa nova experiência real, vivida por milhares de pessoas após o ataque a Pearl Harbour a 07 de Dezembro de 1941.

Sendo esta uma história de terror, é natural surgir o receio da diluição das personagens com o surgimento dos elementos dedicados ao terror, algo que não se verifica com “Infamy”. A segunda temporada de “The Terror” balança os elementos de terror com as suas personagens carismáticas e com problemáticas bem familiares, chegando mesmo a conectar ambos os mundos. Chester Nakayama é a figura central deste conto, ele é um jovem fotografo que se sente encarcerado na pequena comunidade onde vive e espera o momento em que possa escapar, o que poderá gerar conflitos dentro da família.

O elenco desta temporada conta com Derek Mio (“Hawaii Five-0”), Kiki Sukezane (“Lost in Space”), Cristina Rodlo (“Too Old to Die Young”), Shingo Usami (“Unbroken”), Naoko Mori (“Mamma Mia! Here We Go Again”), Miki Ishikawa (“Make Your Move”), e George Takei (“Star Trek”).

VÊ MAIS NO BLOG: CONHECE A TALENTOSA EQUIPA DE INVESTIGAÇÃO DE “WISTING”

PARTILHAR esta página: