Fargo e o presente tecnológico

Feature_Fargo

Fargo está de regresso com a terceira temporada. A série baseada no clássico de 1996 realizado pelos Coen conta com o elenco de luxo nesta nova história. Noah Hawley, criador da série, recrutou um grupo de actores liderado por Ewan McGregor, Mary Elizabeth Winstead e Carrie Coon, tendo David Thewlis como principal antagonista.

A história desenrola-se no Minnesota, seguindo Ray Stussy (McGregor) e Nikki Swango (Winstead) numa tentativa de assalto ao irmão de Stussy, o que leva a um duplo homicídio. Gloria Burgle (Coon), polícia e enteada de uma das vítimas, faz de tudo para conseguir desvendar a verdade por detrás dos assassinatos.

Ao contrário do que aconteceu em temporadas anteriores, a terceira história desta série decorre no presente, numa era mais absorvida pela tecnologia. A primeira temporada decorreu em 2006, numa altura em que os smartphones ainda não eram tão prevalentes. Já a segunda temporada focou-se na década de 70, numa era em que os telemóveis e as redes sociais eram inexistentes. Com o chegar da terceira temporada a história avança para a década de 2010, o que deu uma nova oportunidade à equipa criativa – tal como afirma Warren Littlefield, produtor executivo da série: “Hawley está a adorar utilizar a tecnologia que é suposto nos unir, mas que não é isso que faz realmente.” Num episódio Gloria Burgle entra num avião e repara que todos os passageiros estão a mexer nos telemóveis e não interagem uns com os outros, segundo Littlefield: “Na perspectiva dela isso é algo estranho. Noah divertiu-se imenso em comentar o mundo de hoje – Fargo é para ‘hoje’.”

Não podes perder os NOVOS episódios da terceira temporada de Fargo, todas as terças às 23h no AMC.

Conhece a mente criativa que está por detrás de toda a história de Fargo. Sabe mais aqui.

PARTILHAR esta página: